Slam Família Pátria Nossah

Primeiro Slam em Salto, inspirado nos grandes Slam's da capital!
Mais um grito de resistência contra o sistema que vivemos, contra qualquer tipo de opressão, preconceito. A favor da liberdade de expressão, da união e da verdade!

Regras:
- Cada poeta/poetisa terá 3 minutos para recitar uma poesia de

sua autoria.

- O poeta/poetisa poderá ler as suas poesias se não se sentir confortável para recitar sem leitura.

- O poeta/poetisa não pode utilizar de nenhum objeto cênico ou musical, nem mesmo a plateia pode ajudar com palmas ou ritmo.

- É preciso ter no mínimo 3 poesias autorais para competir (pois são 3 rodadas, por isso uma poesia pra cada rodada caso o poeta/poetisa chegue à final.

- O poeta que passar de 3 minutos, terá descontado 0,5 pontos de sua nota final para cada 5s que ele passar do tempo de tolerância (3:10).
Ou seja, a partir de 3:15 ele/ela perderá 0,5 pontos a cada 5 segundos.

- Os juízes serão escolhidos na hora durante a plateia, e terão que dar notas de 0 a 10 para cada participante. Notas quebradas (7,5 por exemplo) são melhores para facilitar na média das notas ao final de cada rodada.

- A maior e a menor nota de cada participante será desconsiderada.

- EXPRESSAMENTE PROIBIDO QUALQUER TIPO DE POESIA RACISTA, MACHISTA OU HOMOFÓBICA, SENDO O PARTICIPANTE ELIMINADO NA HORA.

======= LICENÇA POÉTICA =======
Felipe DZ:
cada peito preto palmares agora foi criado
Ocupando casas de antigos senhores de escravos,
é engraçado quando aprende quando o plano foi traçado
O nosso povo foi miscigenado, cultura e passado,
nos foi negado, num tava no aprendizado,
E a beleza do meu povo? o cabelo alisado...

Joga no google vai, qual turbante que é bonito
modelo branca por que as preta pro padrão é esquisito


O seu turbante não combina, tem que cortar esse cabelo
mas quando olho no espelho, como um branco eu me vejo

Problema estrutural 500 anos se passaram
Com a carta da princesa quem é que eles libertaram

Libertaram a gente ou apagaram a sua culpa
O navio negreiro, hoje virou a viatura

Derrubaram um terreiro, dentro da sua ditadura
Seu deus tá observando tu julgando minha cultura

Vocês vão temer, ao ver pretos na presidência
Mas não é um Obama, é alguém que faça diferença

Malcom X luther king, carolina e dandara
Renascendo na minha rima, racista fica de cara

A preta não é mulata, o preto não é moreno
Liberdade Rafael Braga é isso que eu desejo

Enquanto isso no Habbib's o muleque foi arrastado
Ninguém se importa com a carne mais barata do mercado

Bandeirante genocida na avenida exaltado
estuprou matou roubou em nome do orgulho do estado

Preto no Brasil tem que saber do seu legado.

===== PROGRAMAÇÃO =====

- Mic aberto para poesia
- Intervenções poéticas
- Slam Patria Nossah

▼ Mostra Mais

Avenida Dom Pedro II, 13320-241
Salto
22 Outubro , Domingo 18:00
Compartilha

Mais Próximos Eventos

 24 Novembro , Sábado
 Espaco Hatha Yoga, Itu
 30 Novembro , Sexta
 Ganesha Yoga e Terapias Holísticas, Itu