II Congresso Nacional Ouvidores de voze

II Congresso Nacional Ouvidores de vozes em saúde mental.

Justificativa do Evento:



Algumas pessoas acham que é útil pensar em sua dificuldade como sendo uma “doença”. Outros preferem pensar em seus problemas como, por exemplo, um aspecto de sua personalidade ou como marcas de um evento traumático

que essa pessoa passou e que pode buscar soluções individuais ou coletivas para lidar.


Em algumas culturas, experiências, tais como ouvir vozes é altamente valorizado. As experiências de cada indivíduo são únicas. Para muitas pessoas, embora não todas, experiências como ouvir vozes ou se sentir paranóico são de curta duração. Mesmo as pessoas que continuam a experimentá-las, no entanto, muitas vezes, levam vidas felizes e bem sucedidas. É um mito que as pessoas que têm essas experiências são susceptíveis de ser violentas.



Em torno de 2% a 4% da população mundial ouvem vozes. 66% das pessoas que ouvem vozes não necessitam de atendimento psiquiátrico, são bastante saudáveis e conseguem lidar bem com as vozes. Há em nossa sociedade mais pessoas ouvem vozes que nunca se tornaram pacientes psiquiátricos, do que há pessoas que ouvem vozes e se tornam pacientes psiquiátricos.


De modo mais geral, é vital que os serviços ofereçam às pessoas a oportunidade de falar em detalhes sobre as suas experiências e para dar sentido ao que acontece com elas. Profissionais não devem insistir para que as pessoas aceitem se enquadrar em um modelo particular de compreensão, por exemplo, de que as suas experiências são sintomas de uma doença.



Objetivos do Evento


O Fórum Nacional Ouvidores de vozes em Saúde Mental, pretende-se discutir a relevância do protagonismo do usuário em processos de reabilitação psicossocial e superação de crises. Trata-se de um Fórum sobre a teoria e a prática dos ouvidores de vozes.



O público preferencial será composto por pessoas que vivem ou viveram, em primeira pessoa ou de forma muito próxima, os desafios do sofrimento psíquico e sua superação. O objetivo é compartilhar o conhecimento que surge da experiência e toma a forma de práticas emancipadoras.



A idealização desse Fórum advém de articulações entre ouvidores de vozes profissionais de saúde e assistência social, professores, da INTERVOICE, do CENAT(Centro Educacional Novas Abordagens Terapêuticas) e da UFPR. A idéia para o Fórum vem da aproximação entre os profissionais, professores, usuários do serviço e membros da família no Brasil.



TÓPICOS A SEREM DISCUTIDOS NO EVENTO
O princípio essencial da abordagem de ouvir vozes é que nós não estamos necessariamente tentando mudar as vozes, nem eliminá-las da vida da pessoa. O que estamos tentando fazer é explorar o seu relacionamento com o ouvinte.

Fazer este trabalho vai ajudar o indivíduo ganhar uma perspectiva diferente, sobre o que as vozes estão tentando dizer. Se a pessoa conseguir desenvolver uma atitude mais forte, então as vozes podem mudar. Nosso objetivo é fazer com que o seu relacionamento, com o ouvinte mais igualitária ajudando a pessoa retomar controle.

● Este método não se concentra nas vozes como um sintoma de uma "enfermidade" - nem se concentra em descobrir o que está "errado" com a pessoa.

● Oferece uma atitude neutra, mas forte em trabalhar com vozes, aceitação é o ponto central da abordagem.

● Ajuda a desenvolver maior consciência, objetividade e um relacionamento mais produtivo entre as vozes, o ouvinte e o profissional.

Outra estratégia abordada será a da Gestão Autônoma da Medicação.

A Gestão Autônoma da Medicação (GAM) é uma abordagem inovadora desenvolvida em parceria com usuários que fazem uso de medicação, considerando sua experiência subjetiva, se esforçando para colocar a pessoa no centro do tratamento farmacológico psiquiátrico, visando uma melhora no bem-estar e na qualidade de vida, criando oportunidades de expressão, diálogo e apoio entre as pessoas, os profissionais e seus próximos.

Este artigo, resulta de uma pesquisa que apresenta os princípios, as práticas e os principais impactos da GAM no modo como as pessoas se relacionam com seus medicamentos e com os médicos que as prescrevem.

Entre os principais efeitos observados, encontramos uma melhor compreensão da experiência, de seus direitos e do tratamento farmacológico; uma redução, ou eliminação das interrupções súbitas de tratamento e sem acompanhamento; uma percepção de maior controle sobre seu tratamento, sua experiência interior e sua vida; uma melhora no relacionamento entre profissionais com espaço para negociação; e mudanças nas prescrições, o que mostrou grande impacto no bem-estar, qualidade de vida na comunidade e restabelecimento (recovery).

Características importantes da GAM são também identificadas em outras abordagens, dando voz às pessoas que utilizam medicação.

Resultados de Aprendizagem

O Congresso irá capacitar os profissionais, ouvintes e familiares a entender a teoria por trás de ambas as técnicas e a confiança para usar essas novas formas de trabalhar com a sua própria prática.

No final do Congresso, todos os participantes terão:

● Uma Compreensão diferente do habitualpara Ouvir Vozes.

● Uma introdução ao desenvolvimento de estratégias de enfrentamento.

● Como Criar o Perfil da Voz

●Comoinduzir a reflexão do papel da medicação na sua vida

● Como criar e dirigir grupos de apoio para ouvintes de vozes e empoderamento quanto ao seu tratamento

● Explorando formas alternativas de trabalho com as famílias compreender narrativas, histórias e as necessidades de recuperação da própria família.

● Introduzindo elementos de mudança no pensamento e prática no serviços de saúde mental. Enfatizando a autonomia, responsabilidade e transparência compartilhada.

▼ Mostra Mais

, 80210-170
Curitiba
20 Setembro , Quinta 09:00
Compartilha

Mais Próximos Eventos

 02 Dezembro , Domingo
 PARK.ART, Pinhais
 03 Dezembro , Segunda
 Esgoto Pereira - Pinga Mijo, Curitiba
 01 Dezembro , Sábado
 Parque dos Tropeiros, Curitiba
 15 Novembro , Quinta
 Curitiba, PR, Brazil, Curitiba
 02 Dezembro , Domingo
 Globalvita, Curitiba
 18 Novembro , Domingo
 Curitiba, Paraná, Curitiba
 25 Novembro , Domingo
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 09 Dezembro , Domingo
 Vila Capanema, Curitiba
 08 Dezembro , Sábado
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 10 Dezembro , Segunda
 Associação Evangelizar É Preciso, Curitiba
 17 Novembro , Sábado
 Torneios de sinuca, Curitiba
 27 Novembro , Terça
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 23 Novembro , Sexta
 Instituto Professora Melissa Folmann, Curitiba
 09 Dezembro , Domingo
 Espaço No Sol, Campo Largo
 01 Dezembro , Sábado
 Espaço Território do Sol, Curitiba
 17 Novembro , Sábado
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 11 Dezembro , Terça
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 02 Dezembro , Domingo
 PARK.ART, Pinhais
 24 Novembro , Sábado
 Chácara Recanto d'Agape, Campo Largo
 24 Novembro , Sábado
 IASD do Vista Alegre, Curitiba
 02 Dezembro , Domingo
 Parque Barigui, Curitiba
 01 Dezembro , Sábado
 Curitiba, Paraná, Curitiba
 01 Dezembro , Sábado
 Curitiba, Paraná, Curitiba
 01 Dezembro , Sábado
 Curitiba, Paraná, Curitiba
 16 Novembro , Sexta
 Curitiba, Paraná, Curitiba
 17 Novembro , Sábado
 Casa Lia Eventos, Curitiba
 22 Novembro , Quinta
 Canção Nova - Curitiba, Curitiba
 08 Dezembro , Sábado
 Sítio do Caqui, Colombo